$valor) { if(is_array($array[$var])) arrayAddSlashes($array[$var]); else $array[$var] = mysql_escape_string($valor); } } if(sizeof($_POST) && !get_magic_quotes_gpc()) arrayAddSlashes($_POST); function html(&$param) { if(is_array($param)) foreach($param as $var => $valor) html($param[$var]); else $param = htmlspecialchars($param); } function debug($param) { if(is_array($param)) debugArray($param); else echo('
::' . $param . '::
'); } function debugArray($array, $t = 0) { if($t == 0) echo('

::root'); else echo('
::'); for($i = 0; $item = $array[$i]; $i++) { if(is_array($item)) debugArray($item, ($t + 1)); else { $ts = ''; for($it = 0; $it < $t; $it++) $ts .= "    "; echo('
' . $ts . $item); } } } function erroMysql($acao, $sql, $reprimir=0) { $mensagem = "[DB ERROR] Locus Med\n\nACAO: $acao\n\nSQL: $sql\n\nARQUIVO: $_SERVER[PHP_SELF]\n\nREFERER: $_SERVER[HTTP_REFERER]"; mail('matheusgorino@gmail.com', '[DB ERROR] Locus Med', $mensagem.'
'.mysql_error()); if(!$reprimir) return 'Um erro ocorreu ao se conectar com a base de dados.

Um e-mail já foi automaticamente enviado para o desenvolvedor do sistema reportando o problema.'; //if(!$reprimir) return(mysql_error() . '
' . $sql); } ?> Laboratório Locus - Anatomia Patológica e Citologia
home
Médico/Procedência:     Senha:    
Dra. Maria do Carmo G. A. Assunção Queiroz
Dra. Yoon Hee Chang
» Exame Anatomopatológico
» Exame Citológico (Cérvico vaginal Papanicolaou e Base Líquida)
» Punção Aspirativa Por Agulha Fina (PAAF ou BAAF)
» Exame Intra-Operatório Por Congelação
» Imuno-Histoquímica
» Hibridização molecular “in situ”
» CISH para HER2
» Genotipagem de Papiloma Virus Humano (Captura Híbrida)
» Estudo de genes de reparo do DNA (microssatélite)

Exame Anatomopatológico

Anatomopatológico é o exame macro e microscópico de tecidos para o diagnóstico das doenças, principalmente dos tumores. Só este exame dá a certeza que um tumor é benigno ou maligno. Está dividido em etapas. A primeira é a análise macroscópica que permite escolher as áreas mais adequadas para serem representadas na confecção dos blocos de parafina. O fragmento de tecido incluído no bloco de parafina está pronto para ser submetido a cortes finos o suficiente para que se tornem translúcidos a luz do microscópio permitindo assim a visualização das células. Como o tecido humano não tem cor é necessário o uso de corantes para colorir diferentemente o núcleo e o citoplasma das células. Após a coloração é possível identificar-se ao microscópio tecidos normais e diferenciá-los dos tecidos doentes ou com tumor.